Leituras

Organização

Cotidiano

Apaixone-se por si mesma todos os dias.

Apaixone-se por si mesma todos os dias.

Essa semana voltei a ouvir alguns artistas que há algum tempo não ouvia, como Phillip Phillips, que tem uma pegada Folk que eu particularmente amo. E voltar a ouvir as músicas dele me fez lembrar de um tempo que bem que poderia voltar em alguns aspectos.

Não que eu deva ser a pessoa que eu era há cinco, seis anos atrás, muito pelo contrário, mas talvez eu precise voltar um passo atrás para dar alguns passos à frente. Lembro que havia algumas coisas que eu realmente amava fazer, além de algumas outras coisas que me faziam tão bem. Relembrar todas essas coisas que eu amava, e que ainda amo, mas só tinha esquecido um pouquinho delas, têm modificado completamente o meu humor ultimamente.

Se redescobrir é uma coisa engraçada. Essa pessoa sempre esteve aqui, eu só não estava me lembrando dela nos últimos tempos. Talvez os últimos três anos, posso dizer assim, foram anos que me modificaram profundamente como pessoa, e que me marcaram completamente de inúmeras formas. A pessoa de seis anos atrás não imaginaria que tantas coisas aconteceriam nesse período de tempo. Não me sinto pesada pelas situações e não mudaria nada. Sou o que sou por tudo o que houve, mesmo as experiências dolorosas. Mas… sempre dar para voltar às raízes. Sempre é possível dar um passo atrás para pegar impulso e ir para a frente.

Esse ano faço trinta anos, e para algumas pessoas isso é um marco. Quase um divisor de águas. E talvez até seja. Mas nesse último ano de minha segunda década quero a cada novo dia me apaixonar por mim mesma. Sério. Olhar para mim com delicadeza, enxergar aqueles “defeitos” e perceber o quanto são perfeitos dentro da imperfeição. Quero não esquentar a cabeça com padrões ou pela busca desenfreada pela aceitação do outro, sendo que a mais importantes aceitações é justamente a minha própria. Quero olhar para as coisas simples e enxergar a riqueza que há nela. Quero apenas ser, sem muitas implicações.

E dentro de todos esses desejos, mesmo que de certa forma algumas coisas ainda careçam de realização, sigo para os trinta de forma tranquila. É apenas a mudança de uma década. Quem sabe essa nova década me traga bons ventos. Desejo que a pessoa que sou aos 29 me ajude a vive-la de maneira plena. Desejo também que os últimos meses dos 29 sejam plenos. E que eu continue sempre nesse crescente, nunca desistindo, por mais complicado que seja.

Hee… esse ano realmente está sendo diferente. Mas talvez nem seja o ano. Acho que sou eu mesma que mudei ao resgatar partes de mim que estavam perdidas e ao mesmo tempo mudar um pouco a forma que eu me enxergava. Uma coisa engraçada é que eu nunca fui muito fã das minhas próprias fotos, e olhar todas as imagens que selecionei para colocar nessa postagem realmente me fez fazer uma viagem dentro das memórias desta pessoa que vos fala. E apesar de todas as coisas, posso dizer com sinceridade que estou feliz pela pessoa que sou hoje.

Abraços,

Featured image por: Brigitte Tohm on Unsplash
Organizando… ou melhor, tentando me organizar.

Organizando… ou melhor, tentando me organizar.

ler artigo
Agosto foi assim…

Agosto foi assim…

ler artigo
Minha trajetória como blogueira

Minha trajetória como blogueira

ler artigo

Comente este post!

  • Wanessa de Almeida

    eu me sinto melhor hoje aos 29 também!
    Tantas experiências, amadurecimento e evolução que o tempo só melhorou a gente né? Claro, que temos que aceitar as mudanças que surgem no caminho.
    bjs http://www.diadebrilho.com

    responder
    • Ava

      Com toda certeza Wanessa. As experiências só nos fazem crescer.
      abraços.

      responder
  • Heloisa Godioso

    que reflexão boa… acho que esse negócio de fazer 30 anos mexe com a gente de jeitos que nem imaginos. No início do ano fiz 31 e fiquei bem reflexiva também, e assim como você, tentando resgatar as partes boas de alguns eus do passado. É sempre importante a gente olhar pra trás e lembrarmos da nossa essência, né?
    <3

    responder
    • Ava

      Verdade Heloisa, mexe mesmo com a gente. Mas é algo bom sabe? Faz a gente olhar para o momento presente, refletir, planejar, além de dar aquela força de vontade de fazer várias coisas, além de resgatar muitas das coisas que deixamos de lado.
      Abraços

      responder
  • Stephanie Ferreira

    Eu estou mais perto dos 30 e me sentindo do mesmo jeito: a melhor versão de eu mesma se é que faz sentido ♥ Amei este post Ava!

    responder
    • Ava

      Que bom que gostou Stephanie, e é tão bom estar de bem com nossa atual versão, parece que tudo fica mais leve.
      abraços,

      responder
  • Leslie Leite

    A gente sempre evolui e aceitar essa evolução é si aceitar com seus defeitos e qualidades.
    É ótimo quando o amor da nossa vida é nós mesmos <3
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥ | Instagram – Vem interagir no Insta tbm!

    responder
  • Kaila Garcia

    Que reflexão linda, precisamos sempre explorar quem somos e nos apaixonarmos por tudo aquilo que descobrimos e por tudo aquilo que já somos. Dessa forma, tudo parece ter sentido. Quando a gente se ama, quando a gente se admira, a gente passa a conseguir amar, admirar as outras pessoas também e tudo parece fazer mais sentido!

    https://www.kailagarcia.com

    responder
    • Ava

      Fico feliz que tenha gostado Kaila. E com certeza, é bem mais natural amar o outro, quando nos amamos de fato.
      abraços.

      responder
  • Ana Beatriz

    Eu nunca tinha pensado nisso mas esse post me inspirou em selecionar fotos antigas minhas, de 5 anos trás, e pensar em como eu mudei e a pessoa que eu sou hoje. Eu me identifiquei muito com esse texto porque isso é algo que eu realmente tô tentando agora: me enxergar como eu sou, gostar de mim, trabalhar de verdade para ir recuperando o meu amor próprio, sabe? E é uma jornada e tanto. E eu percebo que nesse caminho é essencial olhar pro passado.

    responder
    • Ava

      Oi Ana. Que bom que gostou da postagem. Pra mim foi bem interessante ver essas diversas versões minha por meio das fotos. O caminho do autoconhecimento é bem revelador, mas no fim extremamente gratificante.
      Abraços.

      responder
  • Gábi

    Sabe que os 30 anos são os melhores? Pelo menos, para mim, eles estão sendo muito bons para autoconhecimento e amor por mim mesma =) Que seja bom pra vc tb!! \o/

    beijos!

    responder
    • Ava

      Obrigada Gabi. Espero também que seja, e que bom que os seus estão sendo anos maravilhosos.
      Abraços

      responder
  • Priih

    Oi Ava, tudo bem?
    Esse texto é aquele lembrete que, por mais que a gente até saiba na teoria, ainda precisa na prática.
    A gente vive de um jeito tão cheio de cobranças – psicológicas e estéticas – que às vezes a gente esquece que precisamos amar quem somos, com falhas e qualidades. Eu sempre me cobro muito e estou tentando praticar comigo mesma a gentileza que destino ao outro.
    E aproveite bem os 30, que seja uma idade de ainda mais sabedoria!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    responder
    • Ava

      Oi Prih, tudo bem?
      Também ainda sou assim, de me cobrar de mais, mas aos poucos tenho trabalhado isso e tenho conseguido ser até mais gentil comigo mesma.
      Abraços,

      responder
  • Váh

    Ah, que post bonito ♥
    Eu adorei todas as suas fotos, legal ver a mudança dos seus cabelos haha
    Eu também estou chegando perto dos 30, bate um desespero ás vezes… mas quero chegar lá feliz, plena e com leveza na vida e em mim mesma.
    Enfim, que seus últimos meses com 29 anos sejam ótimos e que seus 30 sejam maravilhosos, cheios de realizações! ♥

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    responder
    • Ava

      Obrigada Vah. Pois é, se tinha uma cisa que mudava em mim era o cabelo. Espero que os seus meses antes dos trinta também sejam cheios de realizações.
      Abraços.

      responder
  • Simone Benvindo

    Ai que texto mais lindo, é importante olharmos tudo o que fizemos e como nos tornarmos e sermos gratos e felizes por isso
    Charme-se

    responder
  • Taís

    Eu faço 30 ano que vem e tb penso nessas questões, de me aproximar mais de mim mesma, enxergar as coisas boas em mim, me apaixonar por mim mesma sempre.
    E é tão bom essa sensação de se sentir bem consigo mesma e tb ”revisitar” coisas que a gente gostava, mas que ficaram esquecidas, é reencontrar um pedaço da gente
    ^^

    responder
    • Ava

      é maravilho Thaís, é uma redescoberta do próprio eu que é muito enriquecedora.
      Abraços.

      responder
  • Kelen de Oliveira Vasconcelos

    Oi amiga,
    Sim, as reflexões são muito importantes. Jogamos coisas foras que não prestam e alimentamos as boas para dar mais frutos. A maturidade nos faz bem ^^
    Bjos
    http://www.kelenvasconcelos.com.br/

    responder