Apenas Ava

Olá!

Meu nome é Amanda Valéria de Almeida, mas aqui pode me chamar apenas de AVA. Católica, catecúmena, leitora, aspirante na escrita, ama passar a maior parte do tempo com a família e apreciar as coisas simples e belas. Aqui compartilho um pouco da vida, pensamentos, o que vi, li e joguei. Sinta-se em casa, tome uma bela xicara de café, e vamos lá!
Leia Mais...

Leituras

Life Style

Escrevendo

Livros

A Última noite do Mundo

A Última noite do Mundo foi o primeiro livro de C. S. Lewis que concluí a leitura. Como um propósito pessoal, resolvi ler livros mais voltados à espiritualidade nessa quaresma, e este definitivamente foi um ótimo início. Na postagem de hoje gostaria de escrever um pouco do que achei sobre o livro e de como foi a experiência da leitura.

A última Noite do Mundo é um compilado de artigos escritos por Lewis e publicados em veículos diferentes. Composto por 7 artigos (A eficácia da oração; Sobre a obstinação na crença; Lírios que apodrecem; Maldanado Propõe um Brinde; Boas Obras e boas obras; Religiões e Foguetes; e A última noite do mundo) o livro mostra por meio deles a visão do autor sobre diversos aspectos voltados a oração, relação entre religião e ciência; reflexões bem atuais sobre o homem e a realidade da vida.

Não imaginava como seria a leitura desse livro. Que Lewis é um ótimo contador de histórias, isso é indiscutível, porém, não conseguia imaginar sobre os aspectos da escrita dele em um livro de não ficção.

As reflexões escritas são de uma inteligência ímpar. Lewis era um ex-ateu convicto que por intermédio de Tolkien se tornou um cristão fervoroso. E de uma forma bem particular compartilha seu conhecimento e experiências pessoais em forma de prosa de uma maneira bem única.

Falando propriamente dos artigos, eles não se conectam diretamente, apesar de estarem relacionados. Gostei mais de uns do que de outros, pois mesmo sendo de uma escrita fácil, infelizmente não conhecia todas as referências citadas por Lewis, que foram muitas, e isso acabou comprometendo um pouco da minha absorção do conteúdo.

Há várias notas de rodapé que nos ajudam a identificar as obras ou personagens citados, mas como não conhecia alguns deles, percebi que perdi um pouco da imersão e até mesmo o sentido por trás das palavras escritas, por não conhecer os personagens e as histórias citadas.

O meu artigo favorito de longe foi Maldanado Propõe um Brinde. Li que esse artigo foi publicado algum tempo depois de Lewis publicar Cartas de um Diabo a seu Aprendiz, um de seus escritos mais famosos. O conto de um modo geral é irônico e ácido de uma forma tão inteligente que fiquei babando na escrita dele. Como eu queria conseguir escrever daquela forma! Foi o que mais pensei durante a leitura. E assustadoramente, mesmo sendo um artigo publicado há mais de 50 anos é tão atual que assusta. Recomendo a leitura dele com toda a certeza.

Concluindo essa postagem/resenha, recomendo a leitura de A última Noite do Mundo, especialmente se você é um admirador da escrita de Lewis. De minha parte, como uma primeira experiência, fiquei muito encantada e inspirada pela escrita de Lewis e com vontade de ler os outros livros dele que tenho em casa.

E não poderia deixar de mencionar a diagramação feita pela editora Thomas Nelson! Ficou simplesmente maravilhosa. É de encher os olhos!

Continuarei com as leituras dos livros de Lewis, e pretendo iniciar a leitura de As Crônicas de Nárnia e a leitura de Os Quatro amores ainda esse mês. Espero continuar com o meu ritmo de leitura, mas se não der para ler esses dois esse mês, tudo bem.

E vocês? Conhecem o autor ou algum livro escrito por ele?

 

Forte abraço,